A equipe do Figueirense foi derrotada por 2×0 pelo Marcílio Dias, na noite desta quarta-feira (21), em Itajaí, em duelo válido pela 8ª rodada (atrasada) do Campeonato Catarinense.

Com o resultado, o alvinegro permanece com 12 pontos, ocupando a 4ª posição na tabela de classificação.

O próximo compromisso será no sábado (24), às 18h00, diante da Chapecoense, na Arena Condá.

O jogo
Com ótimo público no Estádio Dr. Hercílio Luz, Figueira e Marcilio Dias fizeram um jogo muito equilibrado. A primeira chance de gol foi da equipe de Itajaí, aos 4 minutos, quando Wendel Alex recebeu enfiada de bola, bateu colocado e a bola passou perto do gol alvinegro. Aos 10′, Araújo finalizou e Thiago Gonçalves fez boa defesa. Aos 15 minutos o Figueirense criou a sua primeira oportunidade real de abrir o placar. Após jogada em velocidade pela esquerda, Nicolas recebeu o passe na área, mas foi travado na hora do arremate. No lance seguinte, Alisson se livrou do marcador e bateu para o gol, mas a defesa marcilista fez o corte e mandou para escanteio. Aos 24 minutos, após boa troca de passes pela direita, Pato rolou para Gledson, que apareceu como elemento surpresa no ataque e bateu para o gol, mas o chute saiu travado, facilitando a defesa do goleiro Filipe. Na reta final do primeiro tempo, o Figueirense seguiu pressionando, mas sem conseguir finalizar com perigo.

A segunda etapa foi mais truncada e com menos chances de balançar as redes. A primeira chance do Furacão aconteceu só aos 08 minutos, após jogada pela direita, quando a bola foi levantada na área, mas a defesa do Marcílio Dias cortou. No lance seguinte, Alisson cruzou para Nicolas, que não conseguiu o domínio para a finalização. Pelo lado da equipe de Itajaí, muitas bolas circulando e nenhuma finalização ao gol alvinegro. Jonathas cobrou falta frontal, aos 15 minutos, mas a bola subiu demais e passou longe do gol. A primeira grande chance do Marcílio Dias aconteceu aos 30 minutos, quando na cobrança de escanteio, Felipe Manoel cabeceou e obrigou o goleiro Vinícius Barreta, que entrou substituindo Thiago Gonçalves, a fazer uma grande defesa para o Figueirense. No lance seguinte, a bola ficou viva na área alvinegra e a defesa não conseguiu cortar. A bola então sobrou para Rafinha, que bateu colocado, sem chances para o arqueiro do Furacão. O gol incendiou a torcida adversária, que comemorou o segundo gol apenas 02 minutos depois, aos 36′, quando Zé Eduardo avançou em velocidade, driblou o goleiro e tocou para o fundo das redes. Já no finalzinho, Léo Baiano tentou o chute ao gol, mas a bola foi desviada pela zaga do Marcílio. Nos acréscimos, Glédson recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Ficha técnica
Marcílio Dias (2)
Filipe Gonçalves; Victor Guilherme, Sílvio, Milani e Airton; Felipe Manoel, Araújo (Zé Vitor) e Juninho Tardelli (Felipe Santos); Gustavo Poffo, Téssio Cajá (Rafinha Rech) e Wendel Alex (Zé Eduardo).
Técnico: Waguinho Dias.

Figueirense (0)
Thiago Gonçalves (Vinícius Barreta); Cedric, Rafael Ribeiro, Genilson e Jonathan (Thomás Kayck); Gledson, Léo Baiano e Cesinha (Matheus Machado); Guilherme Pato, Alisson e Nicolas (Ruan Levine).
Técnico: João Burse.

Gols: Rafinha Rech, aos 35′ e Zé Eduardo, aos 37′ do 2º tempo.

Público total: 3.685
Renda: R$ 103.970,00

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *